#MuseusMuseologiaCursodeMuseusUnBMuse├│logaMuseuNacional.

Nota do Curso de Museologia da UnB sobre a grande perda

   

By Nathalia Reys at 09/03/2018

 

 

 "O Centro Acadêmico de Museologia da Universidade de Brasília vem a público expressar seu pesar pela tragédia ocorrida ontem, 2 de setembro de 2018, na qual o bicentenário Museu Histórico Nacional situado na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro, ardeu em chamas perdendo, além do histórico edifício, quase a totalidade de seu riquíssimo acervo.
Esse é mais um reflexo da agenda neoliberal que mina constantemente recursos destinados às áreas da cultura e da seguridade social. A situação do Museu já vinha, há tempos, sendo precarizada. A Emenda Constitucional 95 aprovada em 2016 pelo governo ilegítimo de Michel Temer, porém, agravou a situação. O Museu Nacional foi, então, abandonado à própria sorte que culminou na tragédia do último domingo. Tendo em vista que com o corte de “gastos” a Universidade Federal do Rio de Janeiro, responsável pelo Museu, não dispunha dos recursos necessários para manter e melhorar a estrutura do local, o livre acesso à informação e o direito à memória foram diretamente atacados pela implementação da EC 95. A precarização não se reflete apenas na tragédia mencionada, mas também no descaso com a formação de profissionais responsáveis pela salvaguarda dos bens culturais do Brasil – temos como exemplo a atual situação do curso de Museologia da UnB que, no segundo semestre de 2018, conta apenas com quatro docentes lecionando.
Detentor de coleções cobiçadas por museus de todo o mundo, o Museu Nacional representava a vanguarda científica brasileira e um bastião da identidade de nosso povo. Sofremos uma baixa irreparável à nossa memória. Não podemos mais aceitar, passivamente, os ataques à nossa história.
Resgatamos aqui um trecho da belíssima homenagem feita pela Imperatriz Leopoldinense, no carnaval deste ano, ao bicentenário do Museu Nacional que expressa a singularidade desta fundação trêmula dos afetos acidênticos:
“Onde a musa inspira a poesia
A cultura irradia o cantar da Imperatriz
É um palácio, emoldura a beleza
Abrigou a realeza, patrimônio é raiz
Que germinou e floresceu na colina
A obra-prima viu o meu Brasil nascer
No anoitecer dizem que tudo ganha vida
Paisagem colorida deslumbrante de viver [...]”

Salve a todos os herdeiros de Luzia!
CAMU - UnB"

 


By

Nathalia Reys

25 years - Muse├│loga
A crazy person from earth. In love w/ museums, history, documents and objects. Museology, researcher and a good person. OH! Did I mention how much i love bathrooms? OH, OKAY. I'm a bathroom desing lover!!

 

 

 


Comente

Você precisa estar logado para enviar um comentário, clique aqui para logar ou se cadastrar.

 

 

MORE


UPLOADS

HELP


TERMS OF SERVICE

PERVALEO


ABOUT

PERVALEO WORLD

TERMS OF USE

PROSPECTO DEFINITIVO DE OFERTA PUBLICA