#literature
#maternity

Uma viagem para outra dimensão

   
Escrito por Sabrina Fidalgo em 10/07/2017 as 08:10:32


Fui dormir esta noite certa de que seria capaz de voar de madrugada! Sim, é isso mesmo, precisava de um plano. Como se foge dos sonhos e se toma consciência de onde estamos?

Pesquisei por meses na Internet e li quantos livros pude sobre como chegar lá, na quinta dimensão. Com esta intenção, fui dormir. Fecho os olhos e de início percebo cores vibrantes em minha mente. Tudo começou com um azul esmeralda tão brilhante que tive certeza que não estava na Terra. Tomei coragem e mergulhei o mais fundo que pude.

Peixes gigantes de todas as formas e cores, corais do tamanho de casas, tartarugas marinhas e golfinhos gigantes com seus filhotes me fizeram companhia. E eu que sempre curti passar muito tempo no mar, nem me lembrei que não estava respirando por horas.


Saí da água e as pessoas eram iguais a nós, seres humanos, exceto por um fato, todas tinham olhos brilhantes. Fiquei as observando antes de tentar uma aproximação. De cara percebi que neste lugar as pessoas eram alegres e serenas, estavam curtindo o dia de sol, praticando esportes, brinacndo na água e tomando sol (que lá tinha cor lilás).

Reparei que a forma como tomavam sol era diferente, eles colocavam a palma das mãos para cima e fechavam os olhos em silêncio, sozinhos por alguns poucos minutos. Depois disso,voltavam a se socializar. Reparei também que a forma de comunicação era a telepatia.

Quando me aproximei, perguntei em pensamento a uma criança de uns nove anos e ele me respondeu que faziam isso para não estragar com ruídos desnecessários os sons extraordinários da natureza. O silêncio era algo de fato apreciado ali.

De fato, me toquei que ouvir o canto dos pássaros, o barulho das ondas do mar e ate mesmo o dos caranguejos se deslocando na areia fofa era algo bem mais interessante do que os bate papos que eu estava acostumada na Terra.

De repente, olhei para a areia, comecei a ver sombras de pessoas, quando olhei para cima. Sim, elas estavam voando! Sobrevoando a ilha que estávamos. Voavam rápido, mas com uma leveza impressionante, trocavam de altura rapidamente ou só deixavam o vento as levarem.

Me dei conta que ali tudo era possível! Então me concentrei, meditei por uma hora antes de saltar de um penhasco de 300 metros. Planejei meu vôo e me joguei! Deu tudo certo, apesar do começo desajeitado, sobrevoei a copa de árvores gigantes e passei por vales com pequenos vilarejos, onde parece que o tempo parou, além de ter visitado as montanhas de neve. 

A esta altura o sol esta ja estava se pondo, brinquei em meio às nuvens cor rosa, laranja e verde. Fiz montagens e desenhos com elas, como se fossem de algodão. Tudo lá era perfeito, profundo e lindo! Ouvi de longe violinos. Percebi que ali meus olhos também brilhavam, eu tinha aprendido a ser mais um deles.

Depois de passar uns 2 dias nesta dimensão, criando uma realidade fantástica e curtindo ao máximo aqueles momentos, me lembrei que tinha de voltar à Terra.

Fechei meus olhos e acordei na minha cama. A primeira coisa que fiz? Sorri, afinal agora tinha aprendido a criar meu paraíso secreto!

Foto da Cover: Mensagens com Amor

Foto preview do artigo: Thaissa Carvalho website

 


Escrito por

Sabrina Fidalgo

35 years - Founder of Pervaleo
I am an entrepreneur, who loves doing yoga, windsurfing and meditation. I write letters to my son since he was a little baby. You can read them on my personal blogspot The world for you.
Classifique

 

 

 

Comente


 

 

© 2016 PERVALEO LTDA, ALL RIGHTS RESERVED                      ABOUT TERMS OF USE TERMS OF SERVICE            MADE IN RIO